Ação da Seagri dá novo fôlego à produção de algodão

A região sudoeste já sente os reflexos positivos da Portaria n°229 de 1° de junho de 2016, da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura do Estado (Seagri), que suspendeu o vazio sanitário do algodão – período de ausência de plantas vivas do algodoeiro ‘soqueira’ e ‘tigueras’ no campo – por dois anos, mediante atendimento de exigências preestabelecidas.

Em comparação com a safra 2015/2016, com 8.276 mil hectares de área plantada, a perspectiva é que a safra 2016/2017 tenha área expandida em cerca de 21,1%. “O nosso objetivo foi oferecer aos produtores da região novo fôlego para a retomada da produção de algodão”, afirma secretário estadual da Agricultura, Vitor Bonfim.

Segundo o diretor-executivo da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Lidervan Mota Moraes, a estimativa é que o plantio, que teve início na segunda quinzena de outubro de 2016, com áreas ainda sendo semeadas, alcance 10.025 mil hectares cultivados. A portaria abrange os municípios do Território de Identidade Sertão Produtivo e do Território Velho Chico – as regiões de Bom Jesus da Lapa, Igaporã, Malhada, Matina e Riacho de Santana, que adquiriram novo fôlego para retomar a produção de algodão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s