Prefeitura de Itabuna vai reformar unidades de saúde da Rede Básica de Atendimento

 

A Secretaria Municipal de  Saúde de Itabuna tem um plano emergencial para recuperar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades de Saúde da Família (USFs) que integram a Rede de Básica de Atendimento. Segundo, o secretário de Saúde, Vitor Lavinsky, nesta primeira etapa serão recuperadas cinco unidades que precisam de intervenções imediatas: José Maria de Magalhães Neto, no centro; Mário Peixoto, no  bairro Jorge Amado; Lourival Sampaio, no São Lourenço; Jacinto Cabral,no Novo Horizonte; e Francisco Benício, em Mutuns.

Neste sentido já está sendo realizado o processo licitatório para a compra de materiais de reforma estruturais, que serão feitas por equipes da Prefeitura.  De acordo com o relatório da Secretaria de Saúde, a Rede Básica de Atendimento conta com 32 unidades. Deste total, metade está funcionando precariamente e as demais sem funcionar 100%. “As unidades estão abandonadas há oito anos e temos apenas 60 dias de trabalho. Além dos problemas de estrutura física, a falta de pessoal também vem prejudicando o andamento do trabalho das unidades”.

“Porém, para contratar temos que abrir processo seletivo, concurso público, nomear cargo comissionado ou outra contratação legal. Até auxiliar de serviços gerais está em falta na Secretaria”, afirmou Lavinsky. Ele destaca que no concurso público realizado pelo governo passado, eles não colocaram auxiliar de limpeza.  O déficit hoje é de 294 funcionários.

“Eu não posso pegar as pessoas inconsequentemente e colocar nos setores. Existe lei e eu tenho que seguir a lei, que não permite fazer contratação direta, principalmente na área da saúde”, elucidou o secretário. Ele adiantou que na próxima semana será lançado o edital para a contratação e dentro de 30 dias eles deverão estar à disposição. As funções dos novos contratos não foram contempladas no último concurso público.

Ele adianta que neste processo será respeitado a Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece um gasto estimado em 54% com pessoal. Nós temos uma demanda reprimida de 294 pessoas, isto não quer dizer que iremos contratar todos. Vitor disse ainda que inicialmente os recursos serão do próprio município e estaremos também indo a  Brasília para capitar verbas. Serão investidos cerca de R$ 1 milhão. O secretário revelou que, no governo passado  existia um contrato de manutenção  das unidades de saúde, com uma empresa,  onde o município investia 99 mil por mês.  E este trabalho não era efetuado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s