BNDES precisa mudar para responder às novas condições do país

Ao tomar posse hoje (7) na presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy afirmou que a instituição precisa continuar se transformando para responder às novas condições do país, às expectativas da nação e às promessas do governo.

“Estamos na antessala de um novo ciclo de investimentos em uma economia que será mais aberta, mais vibrante, com mais espaço para o setor privado e para os mercados de capital. O papel do BNDES é contribuir nesse ambiente desenvolvendo novas ferramentas, novas formas de trabalhar, próximos e em parceria com o mercado”, disse.

Segundo Levy, o BNDES vai combater o patrimonialismo e as distorções já verificadas. “Isso tem que mudar e continuar mudando, evitando o voluntarismo. A ferramenta para isso tem que ser a ética, a transparência, a responsabilidade e a responsabilização”, acrescentou.

Mais cedo, em sua conta no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro disse que a caixa-preta de diversos órgãos começou a ser aberta. Ele afirmou que “muitos contratos foram desfeitos e serão expostos”.

O novo dirigente do banco de fomento disse que sua gestão vai continuar ajustando o balanço da instituição. “O nosso balanço hoje depende em uma proporção talvez exagerada, certamente menos exagerada do que há quatro anos, mas ainda provavelmente exagerada, de recursos do Tesouro, e que tem que ser adequado para que se tenha adequado retorno do capital que é de cada um da população”.

Levy tomou posse no Palácio do Planalto, em cerimônia da qual participaram o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

a mesma cerimônia, tomaram posse os novos presidentes do Banco do Brasil, Rubem Novaes; e da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Levy
Com experiência na administração pública, Levy foi ministro da Fazenda de janeiro a dezembro de 2015, no segundo mandato de Dilma Rousseff, com a promessa de realizar um ajuste fiscal para conter os gastos públicos.

Engenheiro naval de formação, Levy tem doutorado em economia da Universidade de Chicago (Estados Unidos), na qual também estudou Paulo Guedes. Joaquim Levy foi ainda secretário do Tesouro Nacional entre 2003 e 2006, durante o primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva.

Antes, no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, foi secretário adjunto da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, no ano 2000.

De 2010 e 2014, Levy foi diretor do Banco Bradesco. Para assumir a presidência do BNDES, Levy deixou a Diretoria Financeira do Banco Mundial.(Agência Brasil)

Anúncios

Novo presidente da Caixa anuncia venda de participações em seguros e loterias

O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou hoje (7) que a instituição deverá vender participações em áreas como seguros e loterias, reforçar o financiamento imobiliário via mercado de capitais e investir em microcrédito a juros mais baixos. Guimarães tomou posse nesta manhã no Palácio do Planalto, em cerimônia da qual participaram o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

O ministro da Economia Paulo Guedes, assina o termo de posse do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante cerimônia de posse aos presidentes dos bancos públicos.
O ministro Paulo Guedes dá posse a Pedro Guimarães na presidência da Caixa – Marcelo Camargo/Agência Brasil
Ele disse que seguirá a determinação do governo de “não errar” e que buscará reduzir um passivo de R$ 40 bilhões da Caixa registrado sob a rubrica de “instrumentos híbridos de capital e dívida”. Segundo Guimarães, isso se dará com a “venda de participações em empresas controladas, seguros, cartões, asset (gestão de ativos) e loterias, que já começam agora, pelo menos duas neste ano”.

Guimarães destacou que o banco público buscará reforçar sua atuação no mercado de crédito imobiliário por meio de operações de securitização – venda de títulos no mercado financeiro – da ordem de R$ 50 bilhões a R$ 100 bilhões.

“É fundamental discutir a parte imobiliária. Hoje temos problemas de funding. Via mercado de capitais, vamos vender de R$ 50 bilhões a R$ 100 bilhões para exatamente poder a Caixa continuar ofertando esse crédito”, disse.

O novo presidente da Caixa acrescentou que pretende expandir a oferta de microcrédito a taxas mais baixas do que as hoje praticadas pelo mercado. “Não me conformo em ver pessoas tomando dinheiro a 15%, 20% ao mês”, afirmou. “O Brasil pode ser uma referência em microcrédito.”

Guimarães disse que deverá fazer uma revisão nas políticas de patrocínio e comunicação da Caixa, conforme orientação do governo, e que viajará pessoalmente aos estados para ouvir clientes e visitar comunidades carentes onde o banco atua.

Ele informou que um dos primeiros estados a ser visitado será o Amazonas, onde estuda ampliar o acesso à Caixa ampliando o número de barcos do banco que atuam em comunidades isoladas.(AGÊNCIA BRASIL)

Presidente do BB confirma venda de ativos; “concorrência que se cuide”

O novo presidente do Banco do Brasil, Rubens Novaes, confirmou hoje (7) que pretende vender parte dos ativos da instituição e afirmou estar livre do drama que antes contrapunha o interesse dos acionistas minoritários e do governo. “A concorrência que se cuide”, afirmou.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, cumprimenta o novo presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, durante cerimônia de transmissão do cargo na sede do Banco do Brasil

“Entendemos que alguns ativos do banco não guardam sinergia com suas atividades principais e, nestes casos, realmente consideraremos os desinvestimentos”, disse Novaes durante a cerimônia de transmissão do cargo, na sede do banco, em Brasília. Ele não detalhou quais ativos seriam diluídos.

Novaes destacou a necessidade de a participação em determinadas atividades desempenhadas pelo banco ser diluída. “O ministro [da Economia] Paulo Guedes tem falado comigo sobre esse tema” afirmou.

“O que se pretende para algumas atividades lucrativas, que se valem da força do banco para prosperar, é a abertura para o mercado de capitais e a busca de parceiros complementares, sempre buscando destampar e evidenciar valores antes despercebidos ou desconsiderados nos registros contábeis”, disse ele.

Em uma cerimônia que contou com a presença do vice-presidente Hamilton Mourão e do ministro Paulo Guedes, a quem chamou de amigo de longa data, o novo presidente do BB destacou que assume o cargo livre de interferências indevidas do mundo político. Rubem Novaes substitui no cargo a Marcelo Labuto.

“Sendo empresa de capital aberto, mas com o controle da União, nem sempre foi harmoniosa a relação dos acionistas privados com o controlador [governo]”, disse Novaes. “Estou livre deste drama, pois o mandato que recebo eh plenamente compatível com o interesse os minoritários”, afirmou.

Sintonia
Em seguida, o ministro Paulo Guedes repetiu pontos que já havia levantado na cerimônia da posse de Novaes, mais cedo no Palácio do Planalto, afirmando que o governo deve, sim, promover distribuição de renda e programas sociais, mas sem comprometer a rentabilidade dos bancos públicos.

Guedes também condenou o aparelhamento de instituições públicas por interesses particulares que teria ocorrido no passado. “O aparelho de estado brasileiro foi ocupado, e cada um foi lá, cada grupo de interesse, cada grupo corporativo foi lá e pegou um pedaço, pegou uma teta. Sempre perguntando: ‘ que eu posso tirar do Brasil?’ Nosso grupo tem a mentalidade que é o contrário: o que nós podemos dar ao país?”, disse Guedes.

O ministro aproveitou a ocasião para negar ruídos entre os membros do governo. “Todo mundo acha que há discussão entre nós, uma briga. Somos uma equipe muito sintonizada”, afirmou.(AGÊNCIA BRASIL)

Sustentabilidade é muito mais do que dar destino ao lixo: é atender aos aspectos econômicos, ambientais e sociais

A Política Nacional de Resíduos Sólidos estabeleceu, através das ferramentas de controle, as diretrizes sobre a questão da gestão, pública e privada, de resíduos sólidos no país. Uma das ferramentas de destaque apresentadas pela PNRS foi o Plano Nacional de Resíduos Sólidos, o qual introduziu uma cartilha de boas práticas com vistas a uma gestão social e ambientalmente adequada dos resíduos.

A PNRS tem obtido, desde sua regulamentação, avanços significativos nas questões relativas a gestão de resíduos sólidos. Através de uma estratégia que previu o compartilhamento de responsabilidades (logística reversa) entre todos os entes envolvidos na cadeia de produção, distribuição e comercialização dos produtos, que em uma fase pós consumo se transformarão em resíduos, a PNRS conseguiu fomentar a criação de acordos setoriais e redes de trabalho eu vem desenvolvendo um papel fundamental para o alcance das metas previstas na lei.

O processo desenvolvido pela startup Bio 8 traz um caráter inovador na gestão de resíduos sólidos. Através de um modelo patenteado único no Brasil a gestão proposta permite o desenvolvimento de pesquisas e inovação de processos e produtos que tem possibilitado uma importante abertura no mercado de insumos e produtos de diferentes tipos.

A Bio 8 possui a experiência de já ter realizado mais de 1.000 tipos de misturas de massa polimérica termoplástica, possibilitando fonte de receita na valorização de resíduos sólidos, inclusive os tidos sem valor comercial, de forma sustentável.

Os equipamentos utilizados no processo de beneficiamento, diferentemente de métodos tradicionais, aceitam a mistura de resíduos sólidos diversos. O resíduo é moído e processado no misturador, criando uma massa uniforme e moldável. Após, é prensada em matriz ou injetada, criando novos produtos. A escala é ajustável à necessidade do empreendedor.(DINO)

São Caetano garante vaga na final do Campeonato de Futebol de Itacaré

O time do São Caetano foi o primeiro a conquistar vaga para a grande final do Campeonato Municipal de Futebol de Itacaré, uma competição que reúne oito equipes de diferentes bairros da cidade. A disputa da primeira semifinal aconteceu na tarde do último domingo, no Campo da Passagem. O São Caetano venceu a Ponte Preta pelo placar de 3×1 e já está na final. Já a Ponte Preta vai disputar o terceiro lugar. Antes da semifinal aconteceu o jogo preliminar da categoria infantil e o time da Escolinha Vila real venceu a Escolinha Humaitá pelo placar de 5×0

A segunda semifinal da competição será no próximo domingo, dia 13, a partir das 13 horas com a disputa entre os times do Havaizinho e a Ponte Preta. Quem vencer pega o time do São Caetano na grande final que acontecerá no próximo dia 20. E quem perder vai disputar o terceiro lugar com a Ponte Preta, também no dia 20, numa grande festa de encerramento da competição.

O campeão da competição vai receber o prêmio de 5 mil reais, o segundo colocado receberá 2.500 reais, o terceiro ficará com 1.500 reais e o quarto colocado receberá como prêmio mil reais. A expectativa é de reunir o grande público tanto na segunda semifinal do próximo domingo como na grande final da competição.

Palocci presta depoimento ao MPF sobre desvios em fundos de pensão

O ex-ministro Antonio Palocci começou a prestar hoje (7) três depoimentos ao Ministério Público Federal (MPF) nas investigações da Operação Greenfield, da Polícia Federal (PF), que apura supostos desvios em fundos de pensão. Palocci ocupou os cargos de ministro da Fazenda no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de ministro da Casa Civil durante a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff.

O depoimento começou por volta das 10h, na sede do MPF, em Brasília, e está sendo conduzido sob sigilo. A expectativa é que a oitiva continue amanhã (8) e na quarta-feira (9).

Palocci cumpre prisão domiciliar depois de ter sido beneficiado com acordo de delação premiada na Operação Lava Jato. Com os depoimentos aos investigadores, a defesa do ex-ministro busca fechar outro acordo de delação.

Por ter participado do governo do PT, os procuradores responsáveis pelo caso esperam que Palocci possa trazer informações sobre os supostos desvios nos fundos de pensão de servidores de estatais, como a Funcef (Caixa Econômica Federal), Petros (Petrobras), Previ (Banco do Brasil) e Postalis (Correios). Segundo as investigações, as fraudes podem somar mais de R$ 8 bilhões.

Em uma das denúncias sobre o suposto esquema de corrupção que já foram apresentadas à Justiça Federal, 14 investigados se tornaram réus, incluindo o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

De acordo com o MPF, o grupo foi responsável por um prejuízo de R$ 402 milhões ao Funcef, em valores atualizados até 2015, contribuindo para o déficit acumulado de R$ 18 bilhões registrado pelo fundo no final de 2016. Segundo a denúncia, R$ 5,9 milhões do esquema foram direcionados ao PT.

Em função dos benefícios do acordo de delação, Palocci deixou a prisão no dia 29 de novembro do ano passado, depois de passar dois anos preso, e começou a cumprir prisão domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica.(Agência Brasil)

Secult divulga resultado do edital Artes na Rua

A Secretaria de Cultura (Secult) de Ilhéus publicou o resultado final dos credenciados nas categorias em várias modalidades artísticas, disponível no Diário Oficial do Município. A iniciativa beneficia grupos de teatro, performance circense, estátua viva, grupos de culturas populares, grupos de dança, poeta, cordelista, contadores de história, djing, trio ou duo musical, breakdance, graffiti, rapper, djing, breakdance, solo e pocket instrumental afro para compor a programação artística-cultural do verão 2018-2019.

O secretário municipal da Cultura, Pawlo Cidade, informa que foram credenciados os projetos “A mulher árvore”, Teatro Lambe-Lambe (grupos ou artistas de teatro), Axé Capoeira Recepção Verão Cultural 2018-2019 (grupo de culturas populares), Palhaços do Maktub na Rua (performance circense), Billy Fat e Digital Apparatus (rap); bandas Violino de Luxo e Quente, “Show amor, política e ozadia”, de Cabeça Isidoro e Sintética (trio ou duo musical).