Pilota da aeronave presidencial foi 1ª mulher no Esquadrão Escorpião

O Airbus A-319, utilizado pelo presidente Jair Bolsonaro, é pilotado há dois anos pela capitão aviador da Força Aérea Brasileira (FAB) Carla Borges. Na sua conta no Twitter, Bolsonaro destacou a informação de que a militar foi a primeira mulher a integrar o Esquadrão Escorpião (1º/3º GAV), em Boa Vista, em Roraima, que emprega o A-29 Super Tucano na defesa das fronteiras.

A capitão está no posto desde dezembro de 2016 e foi escolhida pelo conselho operacional da Força Aérea Brasileira (FAB), composto por três chefes de esquadrões. Segundo a FAB, Carla Borges foi a primeira mulher a chegar à primeira linha da aviação de caça. Em 2011 realizou o voo solo no A-1, avião de caça usado em missões de ataque ao solo.

O grupo de pilotos que integra o quadro de tripulantes dessa unidade da FAB é seleto. Para ingressarem, os pilotos são submetidos a um conselho operacional em que participam os chefes dos esquadrões (são três) e das seções envolvidas.

Em 1982, quando a FAB recebeu a primeira turma feminina, as mulheres eram exceção. Depois, elas passaram a ocupar os mais distintos postos – das cabines de aeronaves de combate ao comando de uma organização militar.

Em 2016, a então capitão aviador Joyce de Souza Conceição foi a primeira piloto brasileira a pousar no continente antártico. A capitão Adriana Gonçalves é também piloto operacional da maior aeronave em operação atualmente na FAB, o Boeing 767, e participou de missões internacionais da FAB, como o transporte de tropas para o Haiti.(Agência Brasil)

Anúncios

Sesab diz que Hospital do Cacau tem atendimento normal

Em função de uma anunciada paralisação de médicos e enfermeiros que reclamam atraso de salários, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia divulgou nota esclarecendo que o Hospital Regional da Costa do Cacau (HRCC), que é administrado pelo Instituto Gerir, encontra-se com o atendimento normal, seja em nível ambulatorial ou emergência. Informou ainda que os pagamentos são realizados de forma regular e consecutiva a todos os fornecedores, sendo o último efetuado em 11 de dezembro de 2018, no montante de R$ 5,328 milhões ao Instituto Gerir.
A nota ressalta ainda, que a unidade encontra-se em fase de transição para que uma nova Organização Social assuma a gestão da unidade pelos próximos 60 meses. A divulgação do vencedor foi publicada no Diário Oficial de 5 de janeiro de 2019

Polícia já prendeu 168 suspeitos de ataques no Ceará

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), informou, no final da manhã de hoje (8), que as forças de segurança do estado já efetuaram a prisão de 168 pessoas suspeitas de envolvimento em ataques criminosos dos últimos dias. As ocorrências foram registradas em mais de 40 municípios cearenses, incluindo a região metropolitana de Fortaleza.

Do total de presos, 20 foram capturados nas últimas horas, destacou o governador. Camilo Santana afirmou que o policiamento foi reforçado e mais prisões deverão ocorrer a qualquer momento.

“Estamos reforçando ainda mais o policiamento na capital e também no interior, com o apoio de tropas federais e estados parceiros. Já determinei à cúpula da segurança que empregue todos os esforços necessários”, publicou o governador em sua página no Facebook.

Camilo Santana também informou que lideranças criminosas presas no estado estão sendo identificadas e transferidas para presídios federais. Ao todo, o Ministério da Justiça e Segurança Pública disponibiliza 60 vagas para detentos do estado nas prisões de segurança máxima administradas pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). “Não haverá tolerância com o crime”, concluiu.

A madrugada desta segunda-feira (7) foi o sexto dia consecutivo de violência no estado. Pelo menos quatro veículos foram queimados Na região metropolitana de Fortaleza, onde também foi registrado um ataque à bomba sobre uma ponte.(Agência Brasil)

Brasileiro não consegue pagar gastos de início do ano com o que ganha

Apenas 9% dos brasileiros dizem que têm condições de pagar as despesas sazonais do início do ano com o próprio rendimento, mostra levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). O levantamento considera despesas como o pagamento dos impostos Predial e Territorial Urbano (IPTU) e sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do material escolar.

De acordo com a pesquisa, 11% dos entrevistados não fizeram planejamento financeiro para pagar tais compromissos neste início de ano. Foram entrevistadas 804 pessoas de ambos os sexos e acima de 18 anos, de todas as classes sociais, em todas as regiões brasileiras. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%.

Cresceu, por outro lado, o percentual de consumidores (21%, em 2017, para 31% em 2018) que juntaram dinheiro ao longo do ano passado para arcar com essas despesas típicas deste período. Um terço dos entrevistados disse ter guardado ao menos uma parte do13º salário para cobrir esses gastos, enquanto 24% abriram mão das compras de natal para economizar.

O levantamento aponta ainda que 19% fizeram algum bico ou trabalho extra para aumentar a renda e honrar esses compromissos.

Simulação
Para saber a melhor forma de pagar os impostos do início do ano, à vista com desconto ou parcelado, a CNDL e o SPC fizeram uma simulação. As entidades destacam que, para saber o que é mais vantajoso, é preciso avaliar se o desconto oferecido é maior do que o valor que esse dinheiro renderia caso estivesse em alguma aplicação financeira de fácil resgate. Cada estado e município têm regras próprias.

A simulação mostra que, no caso do IPVA, em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, onde o imposto pode ser dividido em até três pagamentos, a quitação à vista tende a ser mais vantajosa. O desconto oferecido é de 3%.

Considerando um valor hipotético de R$ 1.200, o desconto resultaria em um abatimento de R$ 36 se fosse pago de uma única vez. Se a escolha fosse investir o valor do IPVA e sacar as parcelas a cada vencimento, o rendimento final seria de R$ 6, considerando uma aplicação com juros de 0,5% ao mês, equivalente a investimentos de renda fixa.(Agência Brasil)

Matriculas de novos alunos em Ilhéus começam amanhã

Pais ou responsáveis precisam ficar atentos para as matrículas de novos alunos nas escolas da rede municipal de ensino em Ilhéus, de 9 a 18 de janeiro. Cerca de 8.308 vagas estão disponíveis para o ano letivo de 2019 em todas as modalidades de ensino, a partir desta quarta-feira (9).

Os alunos deverão procurar a unidade escolar que desejam estudar nas proximidades da sua residência, para efetuar a matrícula, tendo em mãos os seguintes documentos: histórico escolar ou atestado de escolaridade (validade de 60 dias), certidão de nascimento, uas fotos 3×4, comprovante de residência, xerox do cartão Bolsa Família (se for beneficiário do programa), CPF e RG do responsável ou aluno maior e pasta individual do aluno.

O Sistema Municipal de Ensino possibilita a toda comunidade o acesso amplo e irrestrito a todas as informações necessárias para que todos os alunos possam se matricular nas escolas públicas da rede municipal, facilitando assim o processo de inclusão e permanência.

Matrículas da rede municipal de ensino de Itacaré terminam dia 31 de janeiro

As matrículas para as crianças da Educação Infantil e também para alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental que desejam estudar nas escolas da Rede Municipal de Itacaré, egressos e provenientes de outras redes de ensino, estão abertas até o dia 31 de janeiro. A matrícula será realizada nas unidades escolares da rede municipal de ensino, devendo ser realizada pelos pais e/ou responsáveis legais do aluno.

O objetivo, segundo informou a secretária de Educação de Itacaré, Eliane Camargo, é garantir a todos o direito a uma educação pública de qualidade. E esse tem sido o compromisso do prefeito Antônio de Anízio, que tem buscado realizar espaços adequados para o ensino, melhoria nas escolas, alimentação de qualidade e a valorização dos profissionais de educação.

No ato da matrícula o pai, a mãe ou responsável deverá apresentar-se à escola munido das originais e entregar fotocópias das seguintes documentações: Certidão de Nascimento e/ou Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, Comprovante de Residência, NIS (do titular da bolsa família que o aluno é dependente e Cartão Cidadão (se tiver). Também deverá apresentar original e entregar fotocópia das seguintes documentações do aluno: Certidão de Nascimento ou Carteira de Identidade, Comprovante de Residência, NIS, Cartão do SUS e 2 fotos 3×4.

Os alunos na faixa etária de 06 a 14 anos terão matrícula assegurada no Ensino Fundamental, nos turnos matutino e vespertino. Já os estudantes com idade de 15 a 17 poderão ser matriculados no Ensino Fundamental nos turnos matutino e vespertino, depois de atendida a clientela de 06 a 14 anos. O aluno do Ensino Fundamental com idade superior a 17 anos deverá, preferencialmente, ser matriculado no turno noturno.

Mastercard anuncia esforços para aumentar a segurança dos pagamentos online na América Latina e no Caribe

Empresa busca definir com bancos e com o setor de serviços financeiros os mais modernos padrõA Mastercard anunciou hoje que ampliará seus esforços para aumentar o número de bancos, varejistas e parceiros que utilizam iniciativas e serviços de segurança na América Latina e no Caribe para aprimorar a segurança dos pagamentos online e melhorar a experiência do consumidor.

Isso ocorre num momento crucial para a América Latina e o Caribe (LAC), à medida que o comércio eletrônico vem ganhando tração e deve se tornar a norma em breve. A demanda por e-commerce na América Latine e Caribe (LAC) cresceu de 126 milhões de pessoas em 2016 para 156 milhões em 2019, com vendas online acompanhando o ritmo de crescimento, indo de US$ 40 bilhões em 2016 para US$ 80 bilhões em 2019. Esse fato deve aumentar sem sombra de dúvidas a expectativa em relação a experiências de pagamento online perfeitas, com segurança e conveniência inquestionáveis.

Para acelerar a adoção de tecnologias de ponta necessárias para garantir a segurança do ambiente de comércio eletrônico, foi criada uma Abordagem de Segurança Digital (Digital Security Roadmap) que oferecerá um conjunto de iniciativas, diretrizes e ferramentas para bancos e varejistas em LAC aprimorarem suas soluções de segurança. A colaboração na indústria se dará por meio de parcerias com governos e reguladores, oficinas educacionais com bancos e e-commerce e a introdução de tecnologias e serviços de ponta relacionados à segurança online.

Segundo Jeff Wilson, vice-presidente executivo de serviços da Mastercard, “conforme o e-commerce cresce na região, queremos passar da segurança online defensiva para a ofensiva, promovendo a adoção das mais recentes tecnologias, ajudando a reduzir níveis de fraude e, assim, garantir a melhor experiência para o consumidor”.

De acordo com Wilson a abordagem se concentrará principalmente na aceleração da adoção de tecnologias de autenticação e tokenização já em 2019.

Essas tecnologias de autenticação, em linha com o padrão da indústria (3DS EMV), já presentes em vários emissores e varejistas no Brasil, permitem aos estabelecimentos comerciais e bancos saberem se os compradores online são quem eles dizem ser. Uma das novas tecnologias em autenticação que a Mastercard disponibiliza para os bancos é um serviço de detecção de fraude e decisão baseado em inteligência artificial. A solução (chamada de Decision Intelligence) foi criada para medir o nível de risco de uma transação e ajudar os bancos a melhorarem a precisão de confirmações de pagamento.

Outra solução, já presente em clientes Mastercard no Brasil, permite que os consumidores não precisem fazer nada quando o cartão expirar. A Mastercard envia com segurança as informações atualizadas do novo cartão aos seus estabelecimentos comerciais de preferência (o chamado Automatic Billing Updater), e, se solicitado pelo consumidor, bloqueará essas transações se elas não forem mais relevantes.

Considerando o crescimento das compras online, a tokenização dinâmica também é essencial para os estabelecimentos comerciais que armazenam as informações dos cartões dos consumidores em seus sistemas online. A tecnologia de tokenização pode ajudá-los a proteger esses dados pessoais, substituindo-os por um número alternativo (o token), que é um conjunto de 16 dígitos que emula o número real do cartão e pode ser usado apenas uma vez. No caso de vazamento de dados, fraudadores só teriam acesso ao token em vez das informações de pagamento do consumidor, reduzindo a probabilidade de fraude.

“Estamos empolgados em implementar e promover nosso abordagem de segurança digital em LAC, em parceria com nossos parceiros. Pelo fato de contarmos com uma gama de soluções para o moderno cenário de pagamentos, estamos numa posição ideal para continuar proporcionando experiências de pagamento perfeitas para os nossos consumidores, tanto off-line quanto online, além de continuar inovando com os mais altos níveis de segurança “, completou Jeff Wilson.