Economia circular: empresa cria primeiro tecido sustentável do mundo para uniformes profissionais

Líder do mercado há mais de 20 anos, Ideal Work apresenta avanço para o setor com pioneirismo em prol do meio-ambiente

Ampliar medidas sustentáveis para o mercado têxtil tem sido a resposta da Ideal Work ­– maior fabricante de uniformes profissionais do Brasil, ao desafio permanente de lidar com resíduos de produção e os impactos ambientais da indústria. Depois de estimular seus processos de inovação, a empresa apresenta para o setor o primeiro tecido sustentável do mundo, o Ecowork

Em uma cadeia produtiva totalmente sustentável, o Ecowork é único tecido para uniformes profissionais proveniente da economia circular, processo em que o uniforme usado e o resíduo voltam a ser o mesmo produto que foi em sua origem. Com a inovação, empresa prevê que o lançamento represente 20% do seu faturamento anual, que hoje é de R$ 250 milhões.

Na fabricação, as peças usadas pelos colaboradores e os resíduos de produção são desfibrados, misturados a outras fibras, como o algodão e o poliéster que conferem durabilidade e resistência ao fio, para então se transformar em tecido e em uniformes, fechando assim o ciclo. Ao reconfigurar o método de confecção para o segmento, estima-se que a Ideal Work reciclará mais de 20 mil toneladas de uniformes usados em 1 ano, ou seja, serão menos 20 mil toneladas de resíduos têxteis nos aterros sanitários.

Segundo Antonio Rodrigues – CEO da Ideal Work, “buscamos novas tecnologias para mostrar que é possível produzir e confeccionar tecidos de forma sustentável. Foram dois anos de pesquisa e desenvolvimento e R$ 4 milhões de investimento para atingir o resultado de excelência. Com o pioneirismo da nossa empresa, colocamos mais uma vez o Brasil no centro das atenções quando o assunto é sustentabilidade”.

Para Rodrigues, a preocupação com meio-ambiente faz parte das discussões do plano de expansão da Ideal Work. “Mexer na essência de produtos para o setor de uniformes profissionais exige um nível diferente de comprometimento para estimular o desenvolvimento sustentável. É preciso pensar em estratégias eficientes e no processo produtivo ecoeficiente”.

Protagonismo sustentável

Os desafios impostos após eclosão da pandemia deram início ao projeto do tecido Ecowork em direção ao cuidado com o planeta. Durante dois anos em pesquisa e desenvolvimento, a Ideal Work teve a missão de encontrar um material verdadeiramente eficiente e sustentável para minimizar o impacto da indústria na natureza e superar a escassez de matérias-primas. 

Para isso, a empresa foi extremamente exigente e estratégica na escolha de toda a cadeia produtiva, garantindo fornecedores com valores compatíveis e processos sustentáveis. A companhia também contratou uma certificadora para assegurar a credibilidade e a rastreabilidade de toda a cadeia, comprovando assim o ciclo e o reaproveitamento dos resíduos. 

Sempre com olhar sustentável em seus processos de produção, a Ideal Work mantém há muito tempo um programa de descarte consciente, reciclou no ano passado quase 70 toneladas de tecido, papel e plástico vindos dos seus processos de produção e é uma das raras empresas do ramo a obter 100% de aprovação no programa ABVTEX de 2021, além de manter um Relatório Anual de Sustentabilidade. A empresa também tem uma eficiente política de diversidade, ou seja, já era ESG mesmo antes do termo virar tendência e ter a força que possui nos dias de hoje.

Até 2023, todas as cinco unidades fabris – Jandira (SP), Pilar do Sul (SP), Santo Antônio da Platina (SP), Macaé (RJ) e Cambuí (MG) – terão energia fornecida por placas solares (hoje já são três plantas).

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s